Meirelles usou doleiros investigados por CPI, afirma Veja

A Veja On-line divulgou uma nova denúncia contra o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que teria remetido para uma conta de doleiros nos Estados Unidos pouco mais de US$ 50 mil, no dia 18 de outubro de 2002, a partir de um conta pessoal no banco Goldman Sachs, também nos Estados Unidos. A informação, segundo a Veja On-line, estaria nos arquivos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Banestado, em um relatório de 50 páginas. Dessa conta de doleiros nos Estados Unidos, os recursos foram enviados para a offshore Biscay Trading Ltd que pertenceria a um grupo de doleiros de São Paulo que está sob investigação por suspeita de lavagem de dinheiro. A Veja On-line informa ainda que essa conta de doleiros foi aberta inicialmente no MTB Bank, em Nova York, que está sob investigação das autoridades norte-americana, sob suspeita de lavagem de dinheiro. Ainda segundo a publicação, Meirelles não informou nas declaração de Imposto de Renda de 2003, referente ao ano anterior, da existência da conta no Goldman Sachs. O presidente do BC afirmou, ao IR, ter cinco contas bancárias e apenas uma ficava no exterior, no FleetBoston Bank, nos Estados Unidos. Segundo a Veja On-line, Meirelles foi procurado para esclarecer a denúncia e disse que daria explicações ainda hoje sobre a operação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.