Meirelles: sem CPMF, governo terá de cortar despesas

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou hoje que a eliminação da CPMF teria um forte impacto nas receitas do setor público e exigiria um corte nas despesas, afetando a sociedade. "É matemático. Se cortar receita terá de eliminar despesas", afirmou, em audiência pública no Congresso. "Não podemos nos iludir sobre cortar receitas e manter as despesas", reforçou. Segundo Meirelles, nessa situação o déficit nominal aumentaria, elevando a dívida e impactando as taxas de juros, o que, no limite, prejudicaria a economia como um todo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.