Meirelles evita falar de eleições e diz que fica no BC até março

Peemedebista disse que ficará 'totalmente focado' nas questões do BC até o fim do primeiro trimestre

estadao.com.br,

02 de fevereiro de 2010 | 15h07

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, evitou comentar nesta terça-feira, 2, sua possível saída do cargo em março para concorrer às eleições para o governo de Goiás. Ele disse que ficará "totalmente focado" nas questões do Banco Central até o final do primeiro trimestre.

 

"A população brasileira está usufruindo de benefícios duramente conquistados nos últimos anos, em termos de crescimento do país, das iniciativas da distribuição de renda e de construção dos programas de investimentos", afirmou Meirelles, destacando que assumiu o compromisso de pensar no futuro apenas no final de março.

 

"Até lá, 100% de foco no Banco Central", disse o presidente do Banco Central, que participou, em São Paulo, do seminário Brasil Preparado para Crescer, ao lado do ministro da Fazenda, Guido Mantega. O evento é promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (O Lide).

 

Mantega, por sua vez, procurou sinalizar que uma eventual mudança no comando do Banco Central não alterará a conduta adotada na política monetária

 

"A política monetária não depende, necessariamente, do presidente do Banco Central. É uma política de governo, depende do presidente da República, e ele é que diz o que deve ser feito. Então, ele nos diz: 'Vocês têm que manter a política de estabilidade monetária, a economia não pode gerar inflação e as medidas têm de ser tomadas nesse sentido'."

 

Com informações da Agência Brasil

Tudo o que sabemos sobre:
Henrique MeirellesBCgoiascandidatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.