EFE/ Neil Hall
EFE/ Neil Hall

Meirelles diz ser abordado 'frequentemente' para ser candidato à Presidência

Segundo o ministro, sua resposta é a mesma que tem dado oficialmente à imprensa nos últimos meses: de que está 100% focado na economia e que, em abril, decidirá sobre a candidatura

Célia Froufe, enviada especial, Gabriela Korman, Victor Rezende e Mateus Fagundes, O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2018 | 16h41

DAVOS, SUÍÇA - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira, 23, em Davos, na Suíça, que tem sido frequentemente abordado para ser candidato à Presidência da República nas eleições deste ano.

+ Agências têm 3 motivos para elevar rating do Brasil, diz Meirelles

"Isso é recorrente. Sempre tem essa história. É normal", disse a jornalistas. Ele acrescentou, ainda, que sua resposta é a mesma que tem dado oficialmente à imprensa nos últimos meses: de que está 100% focado na economia e que, em abril, decidirá sobre a candidatura. Meirelles está em Davos para participar do Fórum Econômico Mundial.

Questionado sobre a possibilidade de complementar alguma chapa como vice-presidente, o ministro descartou imediatamente a hipótese. "De jeito nenhum".

Em entrevista à rede de TV americana CNBC, o ministro disse ainda que seu plano é "ficar totalmente focado na economia até decidir sobre concorrer ou não". Segundo ele, "há vários fatores que pesam em decisão sobre candidatura à Presidência".

+ Meirelles diz em Davos que a projeção do mercado para o PIB de 2018 chegará a 3%

"Entre fatores que pesam, um é a questão das composições dos partidos. Outro fator que é importante é ter uma boa coalizão, uma vez que há muitos partidos no Brasil e muitos congressistas em cada um deles. Há também a questão do bem estar econômico da população. E por fim, há uma decisão pessoal final", destacou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.