Meirelles diz que não foi convidado a permanecer no BC

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, voltou a dizer, na entrevista à revista Por Sinal, a ser lançada no fim da tarde da próxima segunda-feira, que ainda não foi convidado para permanecer no cargo durante o segundo mandato do presidente Luis Inácio Lula da Silva. "Antes de mais nada, eu preciso ser convidado. Depois, preciso decidir se aceito ou não, dependendo das condições de trabalho", disse ao responder uma questão sobre a indicação de um novo diretor de Administração do BC. Após a saída de João Antonio Fleury, o cargo de diretor de Administração vem sendo acumulado pelo diretor de Liquidações e Desestatização do BC, Antonio Gustavo Matos do Vale. Com 12 mil exemplares, a revista Por Sinal é distribuída entre os 9.500 funcionários do BC, deputados, senadores e ministros dos tribunais federais instalados em Brasília. De acordo com o presidente da revista, David Falcão, o lançamento da edição deverá contar com a participação de Meirelles. "Ele já confirmou presença", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.