Meirelles diz que ainda não é candidato em GO

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, não quis falar sobre sua possível candidatura ao governo de Goiás, alegando que a decisão só será tomada em março de 2010. Sobre as declarações feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse que ele foi generoso. "É um reconhecimento do nosso trabalho, do nosso esforço de reduzir inflação, de promover a estabilidade." Meirelles ressaltou que ainda não decidiu sua filiação a um partido político. O prazo para que ele se filie e possa disputar a eleição vai até 30 de setembro. "Não estou pensando em partido agora. Até março, o foco é no BC", afirmou, referindo-se ao prazo para descompatibilização de seu cargo para uma eventual candidatura.O presidente do Banco Central declarou que tem uma longa agenda a ser cumprida ainda neste mês, incluindo um evento em na cidade de Kansas, nos EUA, viagem da qual retornará no dia 31 de agosto. Meirelles participou ontem à tarde de uma cerimônia de lançamento de programa habitacional em Goiânia, ao lado do presidente Lula e foi citado quando o presidente falou sobre estabilidade econômica. Questionado se a estabilidade e baixa inflação eram bons cabos eleitorais, Meirelles disse que as duas garantem emprego e favorecem o PaísEm entrevista a rádios goianas pela manhã, Lula elogiou o eventual candidato. "Se o Meirelles conduzir a economia de Goiás como ele conduziu o Banco Central, Goiás só tem a ganhar."

LUCINDA PINTO, FRANCISCO CARLOS DE ASSIS e TÂNIA MONTEIRO, ENVIADA ESPECIAL, O Estadao de S.Paulo

15 de agosto de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.