Meirelles: decisão de filiação partidária será em setembro

"Não estou pensando em partido agora. Até março, o foco é no BC", afirmou presidente do BC

Lucinda Pinto E Francisco Carlos de Assis, Agência Estado

14 de agosto de 2009 | 10h33

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, comentou na manhã desta sexta-feira as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a respeito de uma possível candidatura ao governo do Estado de Goiás. "Lula é generoso ao reconhecer o esforço que está sendo feito de uma base de crescimento sem inflação, aumento de renda e aumento de investimentos", afirmou.

 

Meirelles disse, entretanto, que ainda não há uma decisão em relação à sua filiação a um partido político neste momento. O prazo para que ele se filie e possa disputar a eleição vai até 30 de setembro. "Em relação a isso, não há decisão", disse.

 

Meirelles também observou que não tem definição sobre uma possível legenda ao qual se filiaria. "Não estou pensando em partido agora. Até março, o foco é no BC", afirmou, referindo-se ao prazo máximo para descompatibilização de seu cargo para uma eventual candidatura, e também declarou que segue focado nos trabalhos do Banco Central e que tem uma longa agenda a ser cumprida ainda neste mês.

 

Dentro da agenda, o presidente do BC participará de evento em Kansas City, nos EUA, viagem da qual retornará no dia 31 de agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
Henrique MeirellesLulaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.