Megaoperação investigará Maluf em 44 países

O Ministério Público de São Paulo pediu ontem ajuda internacional para rastrear ativos e contas bancárias supostamente existentes em nome do ex-prefeito Paulo Maluf (PPB) no exterior. Por meio do ofício número 3692 dirigido ao Conselho de Administração de Atividades Financeiras (Coaf), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, o promotor Silvio Antonio Marques pediu a mobilização de autoridades de 44 paraísos fiscais "para fins de rastreamento" de movimentações que teriam sido realizadas por Maluf e familiares no período entre 1993 e 2001. O pedido inclui a Eucatex, empresa do ex-prefeito. Leia no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.