Médicos suspendem indução de coma de Célio de Castro

O prefeito de Belo Horizonte, Célio de Castro (PT), 69 anos, internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do hospital Mater Dei, na capital, desde a semana passada, quando submeteu-se a uma delicada cirurgia para reparar os efeitos de um derrame, continua em coma induzido. Os médicos informaram, porém, que suspenderam os medicamentos de indução. A previsão é que o estado de coma dure por mais um ou dois dias. Ao final deste prazo, poderão verificar eventuais danos neurológicos provocados pela hemorragia cerebral.Um boletim divulgado às 11h informou que Célio ainda respirava com ajuda de aparelhos e apresentava quadro clínico estável. Amanhã de manhã o presidente de honra do PT e pré-candidato ao Palácio do Planalto, Luís Inácio Lula da Silva, deve visitar familiares do prefeito no hospital. Também o pré-candidato Ciro Gomes (PPS), que tem agenda em Belo Horizonte, deve prestar solidariedade aos parentes de Célio, de quem é amigo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.