Médicos decidem se Alencar pode receber tratamento em casa

Ex-vice pôde passar o dia em casa após receber homenagem na Prefeitura de São Paulo

Roldão Arruda e Daiene Cardoso / SÃO PAULO, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2011 | 17h15

Após a cerimônia de homenagem na sede da Prefeitura de São Paulo, o ex-vice presidente José Alencar conseguiu autorização dos médicos para passar o dia em seu apartamento nos Jardins, zona sul da capital paulista. O cardiologista Roberto Kalil Filho, chefe da equipe médica do Hospital Sírio-Libanês que trata do ex-presidente, permitiu que Alencar almoçasse e passasse o restante do dia em casa. No fim do dia os médicos devem fazer uma avaliação do seu estado de saúde para definir se Alencar dará continuidade ao tratamento em casa ou no hospital.

 

Alencar deixou hoje o hospital pela primeira vez desde 22 de dezembro, quando sofreu uma hemorragia abdominal e foi internado às pressas. Nesta manhã, o ex-vice presidente recebeu a Medalha 25 de Janeiro, um reconhecimento da Prefeitura de São Paulo ao seu mérito pessoal e serviços prestados ao município. "A cidade é muito grata por tudo o que o senhor tem feito pelo Brasil ao longo de sua vida", disse o prefeito Gilberto Kassab (DEM) em discurso.

 

Durante seu discurso, Alencar fez uma agradecimento especial aos médicos que autorizaram sua participação no evento. "Tenho recebido de todos os médicos que me prestam serviço no Hospital Sírio-Libanês uma atenção que não tenho como pagar", disse o ex-presidente, ao mencionar a presença dos médicos na cerimônia. Também participaram da homenagem a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Para uma plateia de governistas e oposicionistas, Alencar agradeceu as orações de todos por sua saúde. "Eu tenho que fazer a minha parte, estou lutando para não morrer. E estamos vencendo, com a força de todos e com a força de Deus."

Tudo o que sabemos sobre:
José Alencar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.