Médicos baianos retomam boicote na segunda

Os médicos baianos retomam na segunda-feira o boicote à seguradora Saúde Bradesco alegando que a empresa não tem cumprido uma liminar concedida pela 2ª Vara Especializada de Defesa do Consumidor de Salvador que garantiria a implantação da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). A assembléia realizada pelos médicos na noite de ontem decidiu também incluir no boicote a seguradora Medial Saúde pelo mesmo motivo. O protesto atingirá cerca de 180 mil segurados das duas empresas que terão de pagar a consulta médica no valor de R$ 42 e pedir o reembolso junto a Bradesco e a Medial. Os médicos sustentaram um boicote de 90 dias contra a Bradesco e a Sul América encerrado no final de junho quando a categoria conseguiu a liminar na Justiça e passou a cobrar o valor da CBHPM diretamente às seguradoras poupando os pacientes. Contudo, os médicos sempre se queixavam que estava havendo descumprimento pelas empresas de saúde. Na assembléia de ontem, os integrantes do Conselho Regional de Medicina da Bahia apareceram com mordaças para protestar contra a ação que o Ministério Público está movendo contra o Cremeb acusando-o de tentar cartelizar o atendimento com a imposição do CBHPM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.