HÉLVIO ROMERO/AE
HÉLVIO ROMERO/AE

Médicos afirmam que Dilma está livre de evidência de linfoma

Segundo a nota do hospital, estado geral de saúde da ministra é excelente. Ela pode retomar sua rotina normal

Solange Spigliatti, da Agência Estado,

28 de setembro de 2009 | 11h53

A Ministra-Chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, está "livre de qualquer evidência de linfoma", segundo nota divulgada nesta segunda-feira, 28, pelo Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava se tratando da doença há alguns meses.

 

A ministra esteve no Hospital Sírio-Libanês no último dia 24, quando se submeteu a diversos exames para avaliação de seu estado de saúde, após completar tratamento quimioterapia e radioterápico para um Linfoma Não-Hodgkin, detectado precocemente (Estágio IA).

 

Segundo o hospital, a avaliação, coordenada pela Dra.Yana Novis e pelos Drs. Paulo Hoff e Roberto Kalil Filho, revelou que após exaustivos testes foi constatado que o tratamento atingiu o resultado esperado e que a ministra está livre da doença. De acordo com a nota, o estado geral de saúde da ministra é excelente, podendo retornar para sua rotina normal.

 

Em abril, a ministra anunciou, ao lado de seus médicos, que estava com um
câncer no sistema linfático e havia retirado um nódulo da axila esquerda. Em
maio, ela foi internada no Sírio-Libanês com fortes dores nas pernas.
Na ocasião, foi diagnosticado que Dilma tinha uma miopatia – inflamação
muscular provocada pelas fortes doses de cortisona que tomou em consequência
do tratamento contra o câncer.

 

Quando recebeu a informação de que tinha câncer linfático, Dilma, provável
candidata do PT à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse
que encarava a doença como “um desafio”.

 

Ela ressaltou que recebeu a notícia “como qualquer pessoa”, mas que estava
tranquila. “Ninguém gosta de saber que está com doença. Mas recebo com
tranquilidade, porque tive a sorte do diagnóstico precoce.”

 

No começo de setembro, em entrevista a uma rádio do Rio Grande do Sul, a
ministra da Casa Civil disse que estava
curada do câncer linfático. “Estou muito boa, porque concluí tratamento de radioterapia. Na
semana que vem faço os exames e aí eu acho que vou dar um anúncio que eu vou
antecipar aqui, que do ponto de vista dos médicos eu estou curada”, afirmou
Dilma.

Veja Também

linkDilma Rousseff diz estar pronta para campanha presidencial

Tudo o que sabemos sobre:
MédicosDilmacâncerlinfoma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.