Medicamentos poderão ter redução de 11% nos preços

Cerca de 300 apresentações de medicamentos poderão ter redução de 11% no preço ao consumidor. A redução se refere à isenção do PIS/Cofins, que está sendo concedida para mais 72 sustâncias, segundo informação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com isso, o número de princípios ativos e associações isentas do tributo federal chega a 1.472. A isenção de impostos é válida para os medicamentos de uso contínuo e tarjados (tarja vermelha ou preta).A ampliação da lista foi assinada pelo Presidente da República e publicada na última quarta-feira, por meio do Decreto 6.066, de 2007. O texto foi elaborado a partir de uma ação da Anvisa, que realiza o trabalho de Secretária Executiva da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).Atualmente, cerca de 65% dos medicamentos sujeitos à regulação de preços são isentos do PIS/Cofins. Os fabricantes de medicamentos que se enquadram nos produtos com direito à isenção devem encaminhar pedido de reavaliação de preço para a Anvisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.