MEC tenta derrubar liminar e divulgar notas do Provão

Continua o suspense em torno da divulgação da notas deste ano do Provão pelo Ministério da Educação (MEC), impedida por liminar na Justiça. O ministro Paulo Renato Souza fará um pronunciamento nesta quinta-feira, dia marcado para a liberação do resultado. O MEC ainda tenta derrubar a proibição judicial. As notas do Provão 2002 são as mais esperadas - desde a primeira edição em 1996 -, já que poderiam levar à suspensão do reconhecimento de cursos de áreas como Direito e Administração."Os alunos tiram notas baixas, e a instituição fica com fama. As notas do Provão deveriam ser divulgadas com os resultados das outras avaliações", diz a presidente da Associação Nacional das Faculdades e Institutos Superiores (Anafi), Náira Amaral, cujo pedido levou à liminar. A Anafi reúne 74 faculdades do País.Náira se refere à Avaliação das Condições de Ensino - que analisa corpo docente, projeto pedagógico e estrutura das instituições - e à Avaliação Institucional.Segundo o MEC, não é possível realizar esses testes anualmente com todos os cursos, por isso não há resultados para serem divulgados com o Provão. Este ano, só passaram por essas avaliações os cursos de Direito, Administração, Engenharia Civil, Química, Veterinária e Odontologia. Se eles receberem conceito insuficiente no critério Corpo Docente e ainda três notas D ou E consecutivas no Provão, serão suspensos.Em 2001, isso ocorreu com 12 cursos de Letras e Matemática, que têm até janeiro para ser reavaliados e podem ser fechados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.