‘Me dei mal. Pode pegar o meu lugar’, diz Bolsonaro para Moro, rindo

Presidente faz piada sobre problemas enfrentados no cargo e diz que sabe o que parlamentares estão sentindo: 'já fui do baixo clero'

João Caminoto - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 3 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

BRASÍLIA – Foi um dia de desabafos. Seis horas antes de dizer, em tom de brincadeira, que não nasceu para ser presidente, mas, sim, para ser militar, Jair Bolsonaro abriu um sorriso quando o ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou não ter planos políticos.

Ao lado de Bolsonaro no café da manhã desta sexta-feira, 5, com diretores de jornais e repórteres de TV, Moro foi questionado sobre seu interesse em disputar a Presidência, em 2022. Diante da negativa, Bolsonaro lembrou que, bem antes de ser eleito, no ano passado, um amigo lhe perguntou sobre os seus projetos para a próxima temporada.

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Sérgio Moro durante café da manhã com jornalistas  Foto: Marcos Corrêa/PR

“Ou eu vou ser eleito ou vou para a praia”, respondeu o então candidato do PSL ao Planalto. Bem humorado e sob o olhar atento de Moro, Bolsonaro continuou, rindo: “Me dei mal. Pode pegar o meu lugar.”

Continua após a publicidade

No café com os jornalistas, o presidente também disse entender as queixas dos parlamentares e contou ter passado 28 anos “dando caneladas”. Era uma referência aos tempos de deputado federal. “Eu já fui do baixo clero. Sei o que eles estão sentindo. A gente é questionado na rua”, afirmou Bolsonaro.

Mais tarde, na inauguração do Espaço de Atendimento de Ouvidoria da Presidência, no Planalto, o presidente voltou a fazer piada. “Às vezes me pergunto: meu Deus, o que fiz para merecer isso? É só problema”, disse ele, antes de se despedir. /COLABORARAM VERA ROSA E ADRIANA FERNANDES

 

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato