Matilde reconhece 'erro administrativo' e culpa assessores

Ela se desligou da Igualdade Racial, após denúncia de uso indevido do cartão corporativo do governo

Leonardo Goy e Leonencio Nossa ,

01 de fevereiro de 2008 | 16h03

Ao anunciar sua renúncia, a ex- ministra-chefe da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro,disse reconhecer "o erro administrativo" no uso do cartão corporativo da presidência. "Me entreguei à tarefa de governo sem preocupações com ganhos pessoais", disse. "Assumo o erro no uso do cartão. Ao apresentar sua demissão, Matilde disse que teve de participar de uma série de atividades fora de Brasília e que foi levada por sua assessoria a usar de forma indevida o cartão. A ex-ministra disse também que o uso do cartão foi "orientação de assessores" e dividiu a culpa da denúncia. "(O uso não foi feito) Exclusivamente por mim, então tratamento será coletivo.Se eu tivesse sido alertada antes , teria corrigido antes. As pessoas responsáveis foram demitidas". Apesar de reconhecer que houve erro, Matilde disse que não se arrependeu. "Não estou arrependida, pois estava sendo orientada ao usar o cartão para cobrir as despesas da minha agenda de trabalho", afirmou, em entrevista que acontece neste momento, na sede da Secretaria.

Tudo o que sabemos sobre:
Matilde Ribeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.