Matarazzo anuncia desistência de prévias do PSDB e declara apoio a Serra

Bruno Covas comunicou a correligionários que também está fora da disputa

Fausto Macedo e Julia Duailibi

26 de fevereiro de 2012 | 16h45

* Atualizado às 21h

 

O secretário de Cultura de São Paulo, Andrea Matarazzo, anunciou que desistiu de disputar a prévia do PSDB para a Prefeitura de São Paulo, marcada para 4 de março, e declarou apoio à pré-candidatura do ex-governador José Serra. "Abro mão da minha candidatura por José Serra", afirmou.

 

Matarazzo apontou como razão para a desistência a luta do PSDB contra o PT. "O nosso adversário é o PT. É ele que temos de enfrentar para evitar que cumpra o seu projeto nacional de devastar as instituições republicanas", afirmou. Apesar de agir como cabo eleitoral de Serra, a quem chamou de "melhor prefeito que São Paulo já teve", Matarazzo informou que a prévia está mantida.

 

O sceretário de Energia de Alckmin, Bruno Covas, comunicou sua desistência ontem a militantes, em um encontro que começou por volta de 19h45. O anúncio oficial foi marcado para as 9h desta segunda-feira, 27.

 

Estava prevista para a noite deste domingo uma reunião do governador Geraldo Alckmin com os principais aliados, no Palácio dos Bandeirantes, para traçar a estratégia da entrada de Serra na prévia, informa a repórter Julia Duailibi.

 

Continuam firmes na disputa marcada para 4 de março o secretário de Energia do Estado, José Aníbal, e o deputado Ricardo Tripoli. Eles disseram neste domingo a Alckmin que não aceitam mudanças na data da prévia. Aliados de Serra querem mais tempo para conquistar apoio dentro da legenda à candidatura do ex-governador. O prazo do PSDB para a realização da eleição interna é 31 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.