Marta volta ao Congresso e mantém silêncio

Senadora não comenta sua ausência no lançamento da candidatura de Haddad em São Paulo nem sua situação dentro da sigla

Vera Rosa, de O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2012 | 06h38

BRASÍLIA - Três dias depois de boicotar o lançamento da candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, a senadora Marta Suplicy (SP) reapareceu nessa terça-feira, 6, em Brasília, mas fez questão de manter o silêncio.

"Não vou falar, minhas queridas", disse ela a repórteres, jogando beijos, após presidir sessão do Senado. O isolamento de Marta dentro do PT e a ausência na campanha de Haddad provocaram rumores sobre sua saída do partido. Há quem diga até mesmo que a senadora já conversa sobre a mudança com o PMDB. Ela nega.

Apesar de definir como "provocação" o telefone sem fio instalado no próprio PT sobre seu destino político, Marta não move uma palha para se reaproximar dos antigos companheiros. Além disso, aponta os erros do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, na sua avaliação, resultaram na perda de aliados.

"Ela está queimando todas as caravelas dentro do PT", disse ao Estado um ex-auxiliar de Marta. Antes poderoso, o grupo da senadora e ex-prefeita se esfacelou. O maior amigo de Marta no PT é o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, que não frequenta as reuniões partidárias.

O presidente do PT, Rui Falcão, foi escalado por Lula para conversar com ela. Embora dirigentes do PT estejam furiosos com Marta, Falcão acha que é possível convencê-la, aos poucos, a entrar na campanha e pediu a petistas que parem de lavar roupa suja em público.

Vice. Sem o apoio de Marta e do PR, Haddad corre para anunciar a aliança com o PSB e o PC do B. Os mais cotados para vice em sua chapa, hoje, são do PSB: o secretário do Ministério da Educação, César Callegari, e a deputada Luiza Erundina. O vereador Chico Macena (PT) será o tesoureiro da campanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.