Marta Suplicy se esquiva e diz que não é candidata a nada

Ao evitar responder se vaidisputar a prefeitura de São Paulo, a ministra do Turismo,Marta Suplicy (PT), usou de ironia ao dizer que não é candidataa nada e que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva viria aevento da pasta no Guarujá, litoral de São Paulo, apenas paraacompanhar a ministra, não a candidata. "Eu não sou candidata a nada, querida. Ele (Lula) viriaaqui acompanhando a ministra dele e infelizmente não pode vir.Não vai faltar oportunidade", disse Marta a jornalistas. Lula, que tem levado a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil)a seus compromissos públicos, cancelou sua presença nolançamento do programa Viaja Mais Melhor Idade Hospedagem pelamá condição meteorológica, incompatível com o uso dehelicóptero. O programa prevê descontos a idosos em hotéis nabaixa estação. Marta ainda se esquivou de responder se já tomou umadecisão sobre a candidatura, que recebeu o aval do presidenteLula em reunião entre ambos no dia 13 de março. "Eu estou muito imbuída do ministério, das coisas doministério. Sobre esta questão (a candidatura) eu tenho umprazo até 5 de junho e não tem novidade neste setor", afirmou. O PT vem pressionando para que ela se decida no máximo atémaio e já iniciou as conversações sobre alianças partidáriaspara a eleição. Logo após a conversa com Lula, Marta passou 15dias em viagem de trabalho à China e retornou ao país na últimaterça-feira. Questionada sobre o suposto dossiê com dados dos cartõescorporativos, disse apenas que "não é o momento de falardisso". (Reportagem de Carmen Munari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.