Marta Suplicy recebe líderes do PT

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), recebeu hoje em seu gabinete líderes municipais, estaduais e nacionais do seu partido para discutir assuntos de governo e do cenário político nacional, como a aplicação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e o escândalo da violação do painel de votação do Senado. Segundo o deputado federal e presidente do diretório estadual do PT, Ricardo Berzoini (PT-SP), reuniões iguais à de hoje serão feitas semanalmente para avaliar o governo Marta e traçar estratégias de atuação na administração da cidade. Além de Berzoini, estiveram na reunião com a prefeita o deputado federal José Dirceu, também presidente nacional do partido, os vereadores José Mentor e Carlos Néder, o vice-prefeito, Hélio Bicudo, e o presidente estadual do PT, Paulo Frateschi. De acordo com Dirceu, o enquadramento da administração na LRF foi conversado na reunião. "O município precisa fazer despesas permanentes com pessoal, nas áreas de saúde, educação, e encontra obstáculos na LRF", disse. "Nós continuamos preocupados com essa Lei, porque ela traz dificuldades para os municípios", continuou. Dirceu contou que a Frente Nacional de Prefeitos voltará a se reunir para debater a aplicação da LRF.Quanto ao escândalo que envolve os senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF), Dirceu disse que o partido continuará cobrando a cassação dos dois. O presidente nacional do PT disse concordar com o entendimento do senador Romeu Tuma (PFL-SP), da corregedoria do Senado, de que uma eventual renúncia de ACM e Arruda não evitaria a perda dos direitos políticos por oito anos em caso de cassação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.