Marta Suplicy nega que pretenda sair do PT

Senadora virou alvo de críticas por não participar da campanha eleitoral de Haddad

Vera Rosa,

06 Junho 2012 | 14h29

Brasília, 6 - Alvo de críticas no próprio PT por não participar até agora da campanha de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, a senadora Marta Suplicy negou hoje que pretenda deixar o partido. "Estou onde sempre estive", disse ela. "É bobagem tudo isso. As pessoas não têm o que falar e ficam inventando história."

Desde sábado, quando faltou ao lançamento da candidatura de Haddad, Marta tem recebido telefonemas de dirigentes do PT, mas se recusa a atendê-los. A partir daí, começaram os boatos, dentro do próprio partido, de que ela poderia abandonar a legenda e se filiar ao PMDB.

Nos corredores do Senado, Marta chegou a rir dos rumores, alimentados por petistas de seu antigo grupo político. Apesar de insatisfeita com o método empregado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tirá-la da disputa e com os rumos da campanha de Haddad, ela não planeja sair do PT.

Questionada por jornalistas se ajudará o candidato do PT em São Paulo, a senadora manteve o mistério. "Eu falei o que tinha de falar com o meu gesto. Há tempo para falar e tempo para silenciar", desconversou. "Estou tranquila."

Marta deve encontrar Haddad hoje à noite, em São Paulo, no casamento de David Safra, o filho mais novo de Vicky e Joseph Safra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.