Marta Suplicy critica escolha de Juca Ferreira para Cultura

Senadora disse que a população 'não faz ideia dos desmandos que este senhor promoveu à frente da Cultura'

Vera Rosa, O Estado de S. Paulo

30 de dezembro de 2014 | 22h28

BRASÍLIA - A ex-ministra da Cultura Marta Suplicy criticou nesta terça-feira, 30, a indicação de Juca Ferreira para ocupar o seu antigo posto. Em mensagem postada no Facebook, Marta disse que a população “não faz ideia dos desmandos que este senhor promoveu à frente da Cultura” e também atacou o candidato derrotado ao governo de São Paulo pelo PT, Alexandre Padilha.

“Nada mais sintomático do que Alexandre Padilha, aquele que foi rejeitado pelo povo paulista, nas últimas eleições, para anunciar Juca Ferreira no Ministério da Cultura”, escreveu Marta, que voltou ao Senado em novembro, após se demitir do ministério, com fortes críticas ao governo Dilma. “A população brasileira não faz ideia dos desmandos que este senhor promoveu à frente da Cultura brasileira. O povo da Cultura, que tão bem o conhece, saberá dizer o que isto representa”.

Marta saiu do Ministério da Cultura batendo a porta. Na carta de demissão, disse esperar que Dilma fosse “iluminada” para escolher uma equipe econômica “independente, experiente e comprovada”, a fim de resgatar a “confiança e credibilidade” ao governo. Em conversas reservadas, amigos de Marta afirmam que a senadora se movimenta para ser candidata à Prefeitura de São Paulo, em 2016, e pode deixar o PT, caso o partido queira apostar na reeleição de Fernando Haddad.

O que mais irritou Marta foi o fato de Juca Ferreira ter feito campanha ostensiva para voltar ao Ministério que comandou no governo Lula, enquanto ela ainda estava lá. De acordo com um dirigente do PT, a senadora ficou furiosa porque em setembro Ferreira organizou, no Rio de Janeiro, um ato de apoio à reeleição de Dilma, com artistas e intelectuais, sem ao menos consultá-la.

Além disso, no dia do ato, Marta teve de passar pelo constrangimento de  assistir a uma claque pedindo o retorno de Ferreira, então secretário municipal de Cultura, ao Ministério.

Para completar, Padilha postou uma mensagem em sua conta no Twitter, no fim da tarde desta terça-feira, elogiando a escolha de Ferreira. “A PR Dilma marcou um golaço retumbante, sonoro e espetacular ao anunciar Juca Ferreira como novo ministro da Cultura. Parabéns, Juca!”, escreveu Padilha, provocando a ira de Marta. O Estado procurou Ferreira para comentar as críticas, mas ele não foi localizado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.