Marta Suplicy atribui falta a impedimento privado

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) justificou o não comparecimento ao encontro municipal do PT que ratificou a pré-candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, no sábado, sob a alegação de "impedimento de caráter privado". A explicação foi dada na manhã desta segunda-feira, através de nota emitida por sua assessoria de imprensa.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

04 Junho 2012 | 12h19

"Um impedimento de caráter privado impossibilitou a senadora Marta Suplicy de comparecer ao evento de lançamento dos candidatos a vereadores e prefeito do PT de São Paulo", informou a nota, sem citar o nome do pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad.

Marta foi preterida na disputa pela Prefeitura de São Paulo nas eleições deste ano e teve de abrir mão do sonho de disputar mais uma vez o executivo municipal em prol do ex-ministro da Educação, afilhado político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em entrevista exclusiva ao jornal Estado de S. Paulo, publicada nesta segunda-feira, o presidente estadual do PT, Edinho Silva, criticou a postura da senadora. "A Marta está errando politicamente. A ausência dela materializa algo muito grave. Ela renuncia à sua liderança política no momento em que o PT mais precisa dela", afirmou o dirigente petista.

Já o pré-candidato petista, apesar de não citar diretamente a senadora, afirmou que quem não foi ao evento "perdeu a oportunidade de estar com a militância do PT e, sobretudo, com o (ex) presidente Lula".

Mais conteúdo sobre:
eleições SP Haddad Marta Suplicy

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.