Marta reconhece "falhas de comunicação"

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), fez, nesta manhã, um balanço positivo de seus primeiros 90 dias frente à prefeitura paulistana. Marta, no entanto, admitiu que falhou na comunicação com os vereadores que dão sustentação ao seu governo e também ao explicar para a população algumas de suas propostas como, por exemplo, a intenção de implantar o IPTU progressivo a partir de 2002. "Não posso dizer que não errei. Mas coisas graves, não", disse.Para corrigir as falhas de comunicação, Marta solicitou ao secretário de Governo, Rui Falcão, reuniões mensais com a bancada de vereadores governistas e com lideranças do PT. Segundo Falcão, deverão ocorrer, por mês, três encontros. Um deles com lideranças nacionais da legenda, outro com vereadores petistas e um terceiro com todos os parlamentares que integram o bloco de apoio a Marta. No lado positivo, a prefeita afirmou que a Prefeitura petista tem conseguido reduzir em 20% os gastos com fornecedores. "Pode gostar ou não gostar, mas a cidade não está acéfala. A pior coisa era o sentimento de que a cidade não tinha governo", afirmou. "Não tem mais ninguém que ache que a cidade está ao léu."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.