Marta: PT poderá abrir mão da cabeça de chapa em SP

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, disse, nesta segunda-feira, que prevê uma longa discussão dentro do PT para a decisão do candidato ao governo do Estado de São Paulo. Questionada sobre a possibilidade de a sigla abrir mão de candidatura própria, Marta afirmou que é possível. "Na política as coisas mudam. Os nomes dependem de uma conveniência de aliados e esse mapa de aliados políticos está mudando", disse depois de participar de evento organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em São Paulo.

CARLA ARAÚJO, Agência Estado

27 de maio de 2013 | 15h29

Segundo Marta, "muita água vai rolar", pois a conjuntura política varia muito. A ministra voltou a afirmar que não pretende ser candidata, pois está bem no comando da pasta da Cultura. Segundo ela, provavelmente o candidato do PT deve mesmo sair dos nomes mais cotados em circulação, como os ministros Guido Mantega, Alexandre Padilha e José Eduardo Cardozo. "O Mercadante (ministro da Educação, Aloizio Mercadante) também não está se posicionando como candidato", disse, citando ainda Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo do Campo como um possível nome.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2014Marta SuplicyPTSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.