Marta pede que petistas votem na eleição interna

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), fez um apelo aos militantes do partido em São Paulo, para que compareçam às eleições para a presidência dos diretórios nacional, estadual e municipal, que serão realizadas domingo. Ela admitiu que os cerca de 70 mil petistas da capital serão decisivos para evitar um segundo turno, o que desgastaria o candidato de Marta, o deputado José Dirceu (SP). "Não acredito que haja segundo turno, mas vai depender muito do petista de São Paulo; gostaria que meu candidato ganhasse no primeiro turno, mas, para isso acontecer, tem de ter uma eleição muito forte na capital", disse. Ela negou, porém, que o apoio a Dirceu tenha relação a um possível apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva. "Vou manter minha neutralidade nessa questão, por motivos óbvios. Acredito que, se o Dirceu ganhar, qualquer um dos candidatos vai ter chance nas prévias do partido para a Presidência da República." Pela primeira vez, todos os 850 mil filiados do PT no País poderão votar. Marta afirmou que "não tem a mais leve idéia" sobre a disposição dos partidários em comparecer às urnas. "Poderia haver um comparecimento maciço, como poderia ter uma apatia, porque todos os brasileiros se sentem um pouco desanimados com a política. Não é uma questão de petista e não petista", afirmou. "Mas imagino que, por ser uma oportunidade única, há um estímulo em poder influenciar, ter um peso partidário e dar uma direção de acordo com sua ideologia." A prefeita aproveitou para negar desentendimentos com o diretório municipal e outras instâncias do partido. "Ao contrário do que a imprensa sempre dizia, a gente não tinha briga; minha relação com o partido é muito harmoniosa. Sou a Dona Marta do PT", afirmou, parodiando o bordão usado pelo ex-prefeito Paulo Maluf (PPB) durante campanha à Prefeitura no segundo turno, no ano passado. Marta apóia também Paulo Frateschi para a eleição estadual e o vereador Ítalo Cardoso no diretório municipal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.