Marta não garante tarifa do ônibus a R$ 1,70

A prefeita de São Paulo e candidata à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Marta Suplicy, afirmou hoje, em sabatina promovida pelo Grupo Estado, que fará "o maior esforço possível para manter a tarifa do ônibus (nos atuais R$ 1,70)", mas que não pode garantir a estabilidade do valor.Quando questionada sobre a elevação da tarifa do ônibus entre 2004 e 2005, que poderia incluir os custos do subsídio ao transporte e da integração do bilhete único ao metrô, a candidata se irritou, dizendo não saber as estimativas dos valores."Não adianta vocês ficarem pressionando sobre um cálculo que ainda não foi feito. Vai ter uma disputa, vamos ter que sentar com a prefeitura, técnicos, governadores. Tudo isso ainda está para acontecer, ainda não aconteceu ainda ", disse a prefeita.Marta Suplicy foi enfática em dizer que se responsabiliza pelo subsídio que já existe ao transporte público, mas que os custos que virão da futura integração do bilhete único ainda precisam ser discutidos. " Uma coisa eu sei, quem banca hoje a integração do ônibus com o metrô é a Prefeitura de São Paulo", disse a prefeita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.