Marta não comenta CPI dos contratos

A assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo informou que a prefeita Marta Suplicy (PT) nãoirá comentar hoje a decisão do PSDB em pedir a instauração de uma ComissãoParlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal sobre os contratos emergênciascom empresas de coleta de lixo e varrição, suspeitas de superfaturamento einvestigadas pelo Ministério Público Estadual (MPE). Segundo a assessoria, Marta já se pronunciou sobre o assunto na semana passada,quando os vereadores do PSDB ingressaram com uma representação no MPE sobre oscontratos. A prefeita de São Paulo defendeu a contratação de empresas envolvidas.Segundo a prefeita, não há argumentos jurídicos para impedir que as empresasparticipem de concorrências feitas pela prefeitura. "Eu tinha duas alternativas: ou fazia contratos de emergência ou deixava a cidadecoberta de entulho", disse ela. A prefeita criticou os vereadores Toninho Campanha(PSB) e Raul Cortes (PPS), que protocolaram no MPE uma representação contra acontratação das empresas. "Tenho de limpar a cidade, mas se os vereadores acham queisso não pode ser feito, que deixem o Ministério Público julgar", disse a prefeita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.