Marta faz uso despudorado da máquina do governo, diz Serra

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, fez campanha nhoje no centro velho da Capital. O tucano classificou de "erro" da adversária as obras que a administração petista vem realizando durante o período eleitoral. "Tudo é feito de última hora, com o respaldo da demanda eleitoral". Além dessa crítica, Serra disse que a adversária vem fazendo uma verdadeira "promoção eleitoral" ao afirmar que levará 1 milhão de crianças para conhecer os Centros Educacionais Unificados (CEUs). "Isso não tem cabimento e é um uso despudorado, como eu nunca vi e de maneira aberta, da máquina governamental nas eleições", criticou o candidato, que visitou a BM&F.Ao comentar a denúncia publicada pelo jornal O Estado de S. Estado, sobre a contratação, sem licitação, de obras pela Prefeitura para substituir 14 escolas de latinha, ele declarou: "Não dá para governar São Paulo assim, tentando tirar o atraso na corrida eleitoral. Tem que ter planejamento e não fazer as coisas de última hora."O candidato do PSDB disse que apesar de considerar correta a decisão de a Polícia Federal de ajudar nas investigações sobre os assassinatos de moradores de rua de São Paulo, a Prefeitura "passou por cima do Estado ao solicitar ajuda do governo federal". Apesar da crítica, ele afirmou que essa questão dos moradores de rua não deve ser politizada e nem ser colocada em termos de disputa eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.