Marta exorta petistas a vencerem "vampiros do passado"

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), fez hoje um balanço de sua administração e disse que está preparada para enfrentar a campanha à reeleição. "Temos de afastar de nossas fileiras os urubús do derrotismo, condição ´sine qua non´ para enfrentar e vencer os vampiros do passado, que pretendem com a revanche inculcar a idéia de que a ousadia de ter eleito um operário metalúrgico presidente do Brasil não poderá ir além", afirmou, durante o encontro em que o PT discute com seus militantes a estratégia para a eleição de 2004. Em nenhum momento de seu discurso a prefeita citou nominalmente seus potenciais adversários na campanha.Segundo a prefeita, o que está em jogo em São Paulo é "o passado contra o futuro", numa tentativa de "utilizar os problemas, dificuldades e erros para impor um retrocesso e uma volta ao passado de descaso, maracutaias e dominação de uma elite arrogante e pretensiosa que sacrificou os interesses do Brasil no altar do ultra-liberalismo e da desigualdade social".Marta admitiu que a campanha eleitoral será dura e explicou: "Alguns de nossos adversários recusa o debate sério e prefere a demagogia e populismo". Segundo ela, vários de seus adversários já se valeram do "machismo, de ataques e ofensas pessoais" na luta política. "Rejeitamos esses métodos e reivindicamos o jeito do PT de fazer política".A prefeita fez um breve balanço de sua administração dizendo que seu trabalho à frente da cidade de São Paulo "é motivo de orgulho para o PT como um todo". "É um exemplo de administração como poucas no mundo hoje", afirmou, citando em seguida que há em Paris, no momento, uma campanha publicitária que mostra que a cada dia entra um ônibus novo em circulação na cidade de São Paulo. De fato, de acordo com Marta, ela entregou "cinco ônibus novos por dia" no município desde que assumiu a prefeitura. Marta também citou como motivo de orgulho o fato de a cidade não ter enfrentado nenhum caso de dengue neste ano, mas admitiu que é necessário investir mais no serviço municipal de saúde. Ela foi a segunda liderança do partido que discursou durante o encontro "O PT entra em Campo" que começou ontem e, até amanhã, discutirá a estratégia da legenda para as eleições municipais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.