Marta elogia intuição de Lula na escolha por Haddad

Já falando como se o candidato a prefeito do PT, Fernando Haddad, estivesse eleito, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, afirmou na manhã deste domingo (28) que foi extremamente arriscada a escolha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo nome do ex-ministro da Educação para ser o candidato do partido na capital paulista.

DAIENE CARDOSO E GUSTAVO PORTO, Agência Estado

28 de outubro de 2012 | 10h09

"Ele tem uma enorme intuição e acertou, pois era quase impossível (ganhar com um novato), com risco gigantesco", disse, ao chegar a café da manhã organizado pelas lideranças do PT em um hotel em São Paulo.

A ministra, que chegou a ser pré-candidata do partido, disse que Haddad será um bom prefeito, São Paulo voltará a funcionar e haverá um resgate de projetos iniciados por ela quando comandou a cidade e que foram abandonados. "O PT vai voltar a dirigir esta cidade e cuidar principalmente da periferia, que foi abandonada", afirmou.

Marta afirmou ainda que a derrota do candidato do PSDB, José Serra, será "especial", acusando-o de baixar o nível da campanha eleitoral. "Tendo Serra como adversário, isso era esperado", disse, sem responder, no entanto, se uma eventual derrota significaria o fim da carreira do político tucano. "Não cabe a mim dizer isso."

Sobre uma possível aposta do PT em um novo nome para 2014, para a eleição a governador, como fez com Haddad agora, Marta também desconversou. "Conjuntura é conjuntura. Não dá para falar agora sobre isso", disse.

O clima de otimismo de Marta também se refletiu entre os políticos que estavam presentes no café da manhã do PT. O hotel, na região da Avenida Paulista, é o mesmo em que o presidente Lula comemorou as vitórias em 2002 e 2006 e também deve sediar a festa de Haddad, caso seja eleito. No entanto, é provável que haja uma comemoração na própria Avenida Paulista na noite de hoje.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPHaddadMarta Suplicy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.