Marta diz que vai se dedicar de ´corpo e alma´

A nova ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT), disse que vai se dedicar "de corpo e alma" à sua nova atribuição, após cerimônia em que tomou posse nesta sexta-feira, 23. A afirmação foi feita em resposta a perguntas dos jornalista que queriam saber se ela deixaria o governo para concorrer à prefeitura de São Paulo no próximo ano. "Estou assumindo o Ministério do Turismo. Estou encantada com as possibilidades. Estou assumindo com a intenção de fazer o melhor ministério possível", disse. Sobre a crise no setor aéreo, que prejudica a atividade do turismo, Marta afirmou que é um problema sério e que espera que seja resolvido em sua área de competência, a Infraero. Marta disse que vai trabalhar pela liberação dos recursos relativos às emendas de parlamentares ao Orçamento que injetam mais recursos na área de atuação de seu ministério. Essas emendas foram negociadas com o Congresso por seu antecessor, Walfrido dos Mares Guia, que assumiu o Ministério de Relações Institucionais, responsável pela articulação política do governo. "As emendas são muito bem-vindas, trabalharei para liberá-las", disse Marta. Segundo ela, como os recursos orçamentários do ministério são pequenos, as emendas de parlamentares ajudarão a fomentar a atividade turística no País.Marta elogiou a atuação de Walfrido à frente do Turismo. "É um ministério enxuto, é quase uma jóia de tão bem organizado", disse. Lula não poupou elogios à ex-prefeita: "Quem foi prefeita de São Paulo, pode assumir qualquer cargo no mundo". O presidente disse ainda que Marta foi "uma traidora de sua classe" ao governar a cidade para a população de baixa renda e, por isso, não foi reeleita. Ainda segundo Lula, a ex-prefeita foi vítima de preconceito por que "foi capaz de fazer uma política que nunca foi feita naquela cidade", disse, esquecendo a gestão petista de Luiza Erundina na cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.