Marta diz estar 'dividida' sobre candidatura a prefeita

Ministra do Turismo diz que Lula a deixou 'à vontade' para finalizar seu trabalho na pasta

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

17 de março de 2008 | 13h26

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, disse nesta segunda-feira, 17, que está "dividida" entre permanecer no cargo ou se candidatar à Prefeitura de São Paulo. "É uma decisão extremamente difícil. Ainda bem que o presidente me deixou muito à vontade para finalizar o trabalho (no Ministério). Tenho até o dia 5 de junho (para decidir)", afirmou a ministra em entrevista coletiva após divulgar a pesquisa de conjuntura econômica do turismo, feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). "Amo a minha cidade. Sei que posso dar grandes contribuições para ela", disse a ministra.  Veja Também: Pimentel diz que é preciso 'agenda comum' entre PT e PSDB Marta acerta saída para se candidatarSe meu filho se candidatar, não farei campanha, diz Lula     Ela ressaltou, porém, que os bons resultados do setor de turismo, inclusive mostrados pela pesquisa, a animam a continuar no governo federal. "É um ministério que já está muito bem, o setor gera muito emprego, gera muita renda", afirmou. A pesquisa mostrou aumento de 14,8% no faturamento das 92 maiores empresas no setor turístico em 2007 e crescimento de 23,5% no quadro de pessoal no mesmo período. A pesquisa indica também perspectivas favoráveis para 2008. O presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, disse no sábado que o anúncio oficial da candidatura de Marta depende apenas de uma decisão pessoal da Ministra do Turismo. "O nome dela já é um consenso. Só falta o anúncio pessoal dela", disse Berzoini. Ele participou de seminário do PT, na capital paulista, para debater alternativas para as eleições ao governo do Estado, em 2010.   Marta havia confirmado sua participação no seminário, mas desmarcou, segundo a sua assessoria. 

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.