Marta deve ampliar papel de partidos

Os sete partidos que apoiaram a candidatura da prefeita Marta Suplicy (PT) deverão ter uma participação mais efetiva na administração municipal. Esta tarde, integrantes do PSB, PDT, PMN, PPS, PC do B, PHS e PCB, além do próprio PT, estirem reunidos com a prefeita. O encontro marcou a criação do conselho suprapartidário, formado por Marta por sugestão da deputada federal e ex-prefeita Luiza Erundina (PSB). O deputado federal e presidente do Diretório Municipal do PT, Ricardo Berzoini, disse que a criação do conselho representa um fato político relevante. "Mostra a disposição da prefeita e do governo como um todo de se relacionar ativamente com os partidos", afirmou. Segundo ele, que participou do encontro, o conselho deverá se reunir mensalmente, se possível com a presença de Marta, e apresentar sugestões, críticas e realizar avaliações da gestão da petista. "O objetivo é que possa haver uma interação permanente. Uma relação diferente de outros governos, que simplesmente buscam cooptar com cargos", afirmou. A primeira reunião, marcada para o dia 19 de março, terá como foco a dívida do município - que só com a União é de R$ 10,5 bilhões - e a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O presidente estadual do PSB, Pedro Dallari, disse que os partidos que integram o conselho querem ajudar a prefeita a administrar a cidade. "Queremos contribuir com o governo e dividir os ônus e os bônus de ser governo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.