Marta critica Mercadante por ter afirmado que tem apoio dos prefeitos

Na reta final para a escolha do candidato petista ao governo do Estado de São Paulo, a ex-prefeita e pré-candidata Marta Suplicy criticou nesta quarta-feira seu adversário, o senador Aloizio Mercadante, por ele ter declarado possuir o apoio de prefeitos petistas do interior paulista. "Foi um erro que ele (Mercadante) cometeu, porque no PT de cima para baixo nunca funcionou. Ele tem realmente o apoio de muitos prefeitos, mas nós temos apoio da militância e de prefeitos e vereadores importantes", disse Marta. A ex-prefeita paulistana fez uma estimativa que na prévia do dia 7 de maio irá ter 18 mil votos na cidade de São Paulo, contra 6 mil de Mercadante e que irá disputar "voto a voto" com Mercadante no interior. "Conquistamos desta forma essa maioria expressiva que vai nos levar à vitória. A diferença dele no interior não é tão grande quanto na capital e nós vamos ganhar", disse Marta. "No dia seguinte, mãos estendidas, beijo, abraço, união e luta para ganhar. Espero que ele tenha a mesma postura", completou a ex-prefeita, que visita nesta quarta-feira Ribeirão Preto e que defendeu, na cidade paulista, a candidatura do ex-ministro da Fazenda e ex-prefeito local Antonio Palocci a deputado federal.PalocciMarta disse que conversou várias vezes com Palocci desde a sua queda, há um mês. Afirmou que "ele (Palocci) está triste, mas firme e esperançoso com a Justiça" e declarou ainda ter "a impressão de que ele (Palocci) está avaliando muito fortemente (ser candidato)". Marta acredita ser difícil um retorno de Palocci a Ribeirão Preto, mas, ao ser indagada como ele poderia ser candidato pela cidade sem residir nela, a ex-prefeita arrematou: "acho que ele é um homem nacional e vai ser candidato do Estado. Agora, o coração dele é Ribeirão Preto", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.