A senadora Marta Suplicy
A senadora Marta Suplicy

Marta confirma ida ao PSB em festa de aniversário de 70 anos

Senadora vai se filiar 'no momento que novo partido achar' adequado e legenda diz estar pronta para recebê-la

Eliane Cantanhêde, Ricardo Galhardo e Thais Arbex, O Estado de S. Paulo

20 de março de 2015 | 22h22

Atualizado à 0h15

São Paulo - Em sua festa de aniversário de 70 anos, na noite desta sexta-feira, 20, a senadora paulista Marta Suplicy confirmou ao Estado que vai deixar o PT e se filiar ao PSB. Indagada pela reportagem sobre a data do anúncio oficial da mudança, ela respondeu, enquanto se despedia da cúpula da legenda que foi à festa: “Vai ser no momento que eles acharem que tem de ser”. Segundo o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, já está tudo certo na legenda para receber Marta e a filiação deve ocorrer o mais rápido possível. “Pra gente, quando antes melhor”. 

A cúpula do PSB se destacou na lista de convidados da festa. Em contrapartida, o senador Delcídio Amaral (MS) foi o único filiado ao PT a aparecer no evento, no salão de festas do prédio onde vive o namorado de Marta, Márcio Toledo, nos Jardins, zona sul da capital paulista. Além de Siqueira, o vice-governador de São Paulo Márcio França, o senador Fernando Bezerra (PE) e o presidente do diretório paulistano, vereador Eliseu Gabriel, foram convidados.

Do PMDB estão presentes o vice-presidente da República Michel Temer, com a sua mulher Marcela, o ex-senador José Sarney e o ministro de Minas e Energia Eduardo Braga. Também foram no aniversário o ex-ministro e atualmente advogado de empreiteiras envolvidas na Lava Jato, Nelson Jobim, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, o advogado Antonio Carlos Almeida Castro, o Kakay, e a senadora do PP gaúcho Ana Amélia. 

Quem estava bem à vontade era o cabeleireiro Celso Kamura,  que atende tanto Marta quanto a presidente Dilma Rousseff. Aliás,  foi apresentado a Dilma por Marta. Da oposição compareceram Roberto Freire e Soninha Francine, do PPS, e o deputado Rodrigo Garcia, do DEM, atual secretário de Habitação do Estado.

Aguardado, o governador Geraldo Alckmin  não apareceu, mas o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado, Arnaldo Jardim, marcou sua presença. O PSDB foi representado pelo ex-presidente do partido em São Paulo,  José Henrique Reis Lobo. 

O prefeito da capital, Fernando Haddad, do PT, não foi convidado para a festa, realizada em um salão dos Jardins no térreo do prédio onde mora o namorado de Marta, Márcio Toledo. 

Também foram à festa os empresários Lawrence Pih, do moinho Santo Antônio, Ivo Rosset, presidente do Grupo Rosset. e Joesley Batista, dono da Friboi.

Aliado disputado.O senador Pedro Taques do PDT, partido para o qual  Marta cogitou ir, marcou presença bem como o deptuado estadual Campos Machado, presidente estadual do PTB em São Paulo e da base de Alckmin. Seu apoio nas eleições para a Prefeitura da capital paulista no ano que vem é disputado por Marta e por Celso Russomano (PRB) possível candidato à disputa no ano que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
Marta SuplicyaniversárioPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.