Marta comemora pesquisa, mas não se decide sobre eleições

Ministra diz que resultado do Ibope que a coloca a frente de Alckmin é 'confortável', mas não define posição

Luciano Coelho, especial para O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2008 | 16h37

A ministra do Turismo, Marta Suplicy , comentou em Teresina que ainda vai pensar para decidir realmente se será candidata a prefeita de São Paulo pelo PT. Ela disse que o resultado da pesquisa do Ibope que lhe coloca 8% a frente do seu principal adversário, Geraldo Alckmin (PSDB), lhe dar uma situação confortável e é um reconhecimento da população de São Paulo pelo trabalho que realizou quando foi prefeita."Tenho muito tempo para decidir isso, para pensar se aceito ou não a proposta de ser candidata. Vou usar o tempo que tenho", declarou a ministra durante visita a capital do Piauí para assinar convênios para investimentos em Turismo.  Veja também:  Alckmin diz que não se preocupa com pesquisa eleitoral  Marta lidera com 31% da intenção de votos em SP, diz Ibope Serra e Kassab fazem ato por aliança PSDB-DEM em inauguração Marta Suplicy disse que este resultado a anima a enfrentar o pleito. Ela ficou feliz com os números, mas ainda vai pensar se aceita a candidatura. Estes números representam o reconhecimento da população ao trabalho que fiz, mas ainda temos muito tempo para pensar, assinalou a ministra. A desincompatibilização para que vai ser candidato a cargo majoritário é até as vésperas das convenções partidárias, em junho. Ela afirmou que está numa situação confortável, mas não pode ter salto alto em campanha eleitoral. Para ela, a prudência é a melhor estratégia. Por isso, Marta prefere esperar para decidir sobre o seu futuro político, inclusive como ministra. "Ainda tenho que pensar bastante sobre a proposta", ressaltou. A ministra do Turismo está no Piauí assinando convênios na ordem de R$ 30 milhões para serem investidos na área de turismo no Estado. São obras em aeroportos, estradas, saneamento, e na operacionalização do roteiro Costa/Delta que integra os estados do Piauí, Maranhão e Ceará, tendo como porta de entrada o município de Parnaíba, no litoral do Piauí.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições municipaisMarta Suplicy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.