Marta chora e diz ser vítima de perseguição

Em reunião com cerca de 300 idosos, a prefeita licenciada de São Paulo Marta Suplicy (PT) não conteve as lágrimas e disse estar sendo vítima de perseguição por parte da imprensa. "O que tenho sentido de preconceito e perseguição em todos os meios de comunicação é inacreditável" afirmou Marta, com a voz embargada, ao falar para idosos no Circulo dos Trabalhadores Cristãos de Vila Prudente. "É muito duro suportar o que estou suportando. É muito difícil agüentar essa perseguição". Marta fez o desabafo logo após ouvir elogios dos prefeitos reeleitos de Aracaju, Marcelo Deda, e do Recife, João Paulo de Lima e Silva, ambos do PT. Os dois disseram que a prefeita fez "uma ótima administração", mas tem enfrentado dificuldades por causa do preconceito na disputa contra o candidato do PSDB, José Serra."Fiquei comovida e ouvi-lo (o elogio) lavou a minha alma" afirmou Marta. A prefeita lembrou ainda que Lula sempre disse nunca ter visto alguém enfrentar tanto preconceito como ele próprio. " Agora somos dois: eu e Lula" concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.