Marta ataca Serra e PSDB ao comentar resultado de pesquisa

A ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, afirmou nesta quinta-feira que o ex-prefeito, José Serra, deve enfrentar um desgaste por ter quebrado sua promessa de permanecer no cargo até o fim do mandato. Ao comentar o resultado da pesquisa Ibope, que mostra Serra como favorito para governo paulista, ela disse que ainda faltam seis meses para a eleição. O tucano tem 52% das intenções de voto enquanto a ex-prefeita tem 18%."O candidato Serra sofrerá o desgaste da perda de credibilidade com sua falta de palavra, já que usou a prefeitura como trampolim para ambições pessoais. Abandonou a cidade nas mãos do Kassab, ex-secretário do Pitta", afirmou prefeita, em referência ao atual prefeito Gilberto Kassab e ao ex-prefeito Celso Pitta. Marta, que disputará com o senador Aloizio Mercadante a vaga do PT para a corrida estadual, disse ainda que está satisfeita com a "sólida intenção de voto" registrada por ela na capital paulista. "Vejo que há muito espaço para progredir em todo o Estado."Marta também aproveitou para criticar a gestão tucana no Estado de São Paulo no período em que estiveram no comando da administração os ex-governadores Geraldo Alckmin e Mário Covas. Segundo ela, os últimos 12 anos não trouxeram políticas de desenvolvimento regional e geração de empregos e deixou os estudantes sofrendo "com a baixa qualidade da educação e a falta de oferta de cursos para a formação profissional". A área da saúde, segundo ela, "está doente pela má gestão". Em relação à segurança pública, a ex-prefeita caracterizou como um "fracasso" e uma "ameaça à integridade dos cidadãos" a ação tucana nessa área, dando destaque à Febem. "A campanha eleitoral vai mostrar tudo isso", afirmou a ex-prefeita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.