Marta admite que taxas a prejudicaram e promete redução

Ex-prefeita reconhece que atraiu a rejeição da classe média ao criar taxas quando estava no comando de SP

Clarissa Oliveira, de O Estado de S. Paulo,

05 de junho de 2008 | 17h36

A ex-ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT-SP), afirmou nesta quinta-feira, 5, que uma das ações de seu governo, caso seja eleita prefeita de São Paulo em outubro, será a redução de impostos. A petista, que quando ocupou a Prefeitura (2000-2004) atraiu a rejeição de alguns setores da sociedade pela criação de tributos como a taxa do lixo e a taxa de luz, disse que a cidade agora vive um momento diferente.   Veja também: PDT negocia apoio com Marta à Prefeitura de SP Calendário eleitoral das eleições deste ano  Veja o gráfico da pesquisa do Ibope em SP    Ao lembrar que o Orçamento do município mais que dobrou em relação ao seu governo, ela ressaltou que já montou uma equipe para estudar em que nível as reduções tributárias poderiam ser feitas. "Nós vivemos um momento muito diferente", afirmou Marta. Ela ressaltou que foi prefeita nos dois últimos anos do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), "quando tínhamos o País com uma enorme recessão."   Marta disse que hoje tem a perspectiva de que uma parcela da classe média ficou "desgostosa" com sua gestão no município, exatamente, em função dos tributos criados por sua administração.   A ex-ministra foi recebida na tarde desta quinta em almoço organizado em sua homenagem por entidades do setor de turismo. Na ocasião, ela assegurou que terá o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao seu lado durante toda a campanha. "Ele virá a São Paulo quantas vezes forem necessárias", anunciou. O presidente, segundo ela, já se comprometeu inclusive a ajudar a financiar projetos de expansão do metrô. De acordo com Marta, trata-se de uma das principais frentes de atuação programadas por ela para vencer o problema do transito na capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.