Marrey defende Ministério Público e critica José Dirceu

O procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo, Luiz Antonio Marrey, aproveitou a cerimônia de comemoração dos 130 anos de instalação do Tribunal de Justiça, em São Paulo, para mandar um recado ao alto escalão do governo do presidente Luiz Inácio da Lula da Silva. "Tentar chefiar o trabalho do Ministério Público é um atentado contra os avanços da democracia", disse ele durante discurso realizado na cerimônia e que reuniu diversas autoridades, entre elas, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e a prefeita da capital, Marta Suplicy (PT).Sem citar diretamente o nome do ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, o procurador geral criticou a conduta "dos altos escalões do governo" em cercear o trabalho do Ministério Público e dos promotores. Segundo ele, as investigações realizadas pelo MP não têm poupado nenhuma corrente política. Há cerca de um mês, o ministro José Dirceu criticou duramente a posição de promotores responsáveis pela investigação da morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel.Durante o discurso, Marrey falou também sobre o controle externo do Judiciário. Segundo ele, esse controle só deve existir no sentido de prestação de contas do Poder Judiciário. ?O que não pode é usar este controle para tentar influenciar as decisões da Justiça e do Ministério Público?, afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.