Marly Sarney não vai mais para São Paulo nesta noite

Mulher do presidente do Senado iria passar hoje por cirurgia, mas médicos preferiram estabilizar seu quadro

Carol Pires, da Agência Estado,

23 de julho de 2009 | 19h16

Marly Sarney, esposa do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não vai mais ser levada para o hospital Sírio Libanês, em São Paulo, esta noite, para passar por cirurgia, como estava previsto. Marly Sarney sofreu uma queda no início da tarde, em sua casa, em São Luís, no Maranhão, ao tropeçar em um tapete, e fraturou o ombro direito em quatro lugares.

 

Mais cedo, a assessoria de imprensa da presidência do Senado havia divulgado a informação de que um transporte aéreo estava sendo providenciado para levar Marly ao Hospital Sírio Libanês e que ela estaria acompanhada do senador José Sarney.

 

Mas, segundo informou a assessoria, os médicos preferiram estabilizar seu quadro de saúde antes da viagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.