Marisa Serrano vai presidir CPI dos cartões corporativos

Senador tucana ganhou destaque no ano passado por compor o trio de relatores do caso Renan Calheiros

Eugênia Lopes, de O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2008 | 16h42

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), anunciou nesta quarta-feira, 27,  que a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) irá presidir a CPI mista que irá investigar o uso irregular dos cartões corporativos. O relator será o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ).   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Jarbas recusa convite do PSDB para presidir CPI dos cartões Após leitura, Senado instala CPI mista dos cartões  Acordo dá presidência da CPI mista dos cartões ao PSDB   O acordo para o comando compartilhado da CPI entre governo e oposição foi anunciado no início da tarde pelo líder do governo no Senado, Romero Juca (PMDB-RR).   A discussão em torno do comando da comissão levou os  líderes de partidos de oposição no Senado a protocolar na semana passada um novo pedido de criação de CPI, só com senadores, sobre o mesmo assunto. Os oposicionistas queriam, dessa forma, que o governo cedesse em lhes dar o comando da CPI Mista.Para Jucá, "não faz sentido" a criação de duas CPIs para investigar o mesmo caso.       Mais cedo, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) anunciou  em plenário que recusou o convite do líder do PSDB,  para presidir a CPI.   Marisa Serrano ganhou destaque no ano passado, quando participou do trio de relatores do primeiro processo contra o então presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Junto a Renato Casagrande (PSB-ES), Marisa recomendou a cassação do senador, mas o texto foi derrotado no plenário e Renan, absolvido.  

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos cartõescartões corporativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.