Marcello Casal Jr./ Agência Brasil
Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

Mario Frias promete processar a atriz Antonia Fontenelle

Fontenelle diz que Frias teria condicionado o andamento de um projeto da Secretaria de Cultura ao fim das críticas a ele; o secretário do governo Bolsonaro nega as acusações

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2022 | 17h48

O secretário especial da cultura, Mario Frias, prometeu processar a atriz Antonia Fontenelle para que ela "aprenda a se responsabilizar pelos próprios atos". Ele se referia a declarações da atriz de que Frias teria sugerido dar andamento a uma proposta de projeto aprovada pela Secretaria Especial da Cultura desde que ela interrompesse críticas a ele.

"Você veio dizer que estávamos negociando a aprovação de um projeto cultural para você se calar e não me criticar, isso é mais sério ainda. Você também será responsabilizada por isso. O que você fala não vale nem R$ 1, quiçá um projeto cultural da Rouanet", diz Frias em vídeo divulgado em sua rede social.

A declaração da atriz foi dada durante uma transmissão ao vivo do Na Lata com Antonia Fontenelle, seu próprio programa de entrevistas. Na gravação, ela relembrou a polêmica envolvendo os altos custos da viagem de Mario Frias e seu assessor à Nova Iorque, em dezembro de 2021, e disse que o empresário bolsonarista Otávio Fakhoury pediu para ela não "pegar mais no pé" de Frias em troca de projetos aprovados na Secretaria da Especial da Cultura.

Para Frias, essas declarações são uma sinalização de uma pessoa ressentida. "Eu sei, Fontenelle, que você é uma pessoa ressentida e amargurada, que vive de criar polêmicas e essas acusações falsas com seu discurso de quinta para atrair a atenção do público. Contudo, agora você extrapolou", disse.

Em rede social, Fakhoury afirmou que nunca ofereceu qualquer espécie de influência ou acesso direto junto à estrutura governamental. Segundo o empresário e atual presidente do PTB de São Paulo, a conversa com Fontenelle tinha como objetivo sugerir que a atriz apresentasse um projeto para financiamento da Lei Rouanet e preenchesse a ausência da direita nessas alocações culturais.

Fontenelle compartilhou o vídeo de Frias em sua rede social e disse que o secretário estava tentando "manipular a opinião pública" contra ela. "Vai processar o portal da transparência, foi de onde tirei as informações reais dos teus gastos abusivos em uma breve viagem para NY com o teu assistente", disse. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.