Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Marinho diz que Congresso 'fará sua parte' pela reforma da Previdência

'Nova Previdência não é pauta apenas do governo, é pauta do País e como tal precisa ser encarada', disse o Secretário Especial de Previdência e Trabalho

Nayara Figueiredo, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2019 | 11h06

O Secretario Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, demonstrou otimismo em postagem no Twitter, neste sábado, de que deputados e senadores farão "a parte" deles pela aprovação da reforma proposta pelo governo federal.

"O parlamento brasileiro, mais uma vez, fará sua parte para retomarmos o crescimento e devolvermos o Brasil para os seus legítimos donos, o povo", disse. Marinho avalia que "a nova Previdência não é pauta apenas do governo, é pauta do País e como tal precisa ser encarada".

Há pouco, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou que continuará no processo de aprovação da reforma, dialogando com deputados, mas que não cabe a ele construir a base de apoio do governo para aprovar a proposta. Para o parlamentar, o Planalto precisa assumir a liderança na articulação.

Nesta semana, Maia entrou em conflito com o filho do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), e chegou a ameaçar que deixaria a articulação política a favor da reforma da Previdência, fato que teria desagradado o ministro da Economia, Paulo Guedes. Questionado sobre o ocorrido, Maia disse hoje, em Brasília, que este assunto já é "página virada" e é necessário mostrar que o governo sairá de conflitos nas redes sociais para voltar ao mundo real.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.