Marinheiros feridos em incêndio em porta-aviões continuam internados

Corpo de José de Oliveira Neto, que morreu no acidente, será transladado para Salvador; causas ainda são investigadas pela Marinha

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

24 de fevereiro de 2012 | 09h33

Os dois marinheiros feridos em um incêndio no porta-aviões São Paulo, ocorrido na quarta-feira, 22, continuam internados no Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD), no Rio de Janeiro. Uma pessoa morreu no acidente.

 

O marinheiro José de Oliveira Lima Neto está internado na Unidade de terapia intensiva (UTI) do hospital, apresentando quadro clínico estável. Já o cabo Jean Carlos Fujii de Azevedo, que sofreu queimaduras leves nos pés, está internado apenas para curativos.

 

O corpo do marinheiro Carlos Alexandre do Santos Oliveira deverá ser transladado para Salvador, na Bahia, a pedido da família, assim que for liberado pelo IML do Rio.

 

Incêndio. O fogo ocorreu em um alojamento dos tripulantes, na popa do navio, com cinco oficiais e 123 praças a bordo. O foco do incêndio estava nas proximidades de um ventilador da antessala do alojamento em que se encontravam os militares, de acordo com a Marinha.

 

As causas do incêndio só serão conhecidas após a conclusão do inquérito policial militar e realização das perícias técnicas. A Marinha trabalha com a hipótese de pane elétrica. Um incêndio já havia atingido o porta-aviões São Paulo em 2005, quando três pessoas morreram.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.