Marina vota no Acre e acompanha apuração em SP

A senadora Marina Silva chegou ao Acre na madrugada deste sábado. A candidata do Partido Verde (PV) à Presidência da República, derrotada no primeiro turno das eleições, veio ao Estado para votar e por volta das 14 horas deste domingo deverá embarcar com destino a São Paulo, onde acompanha a apuração.

NAYANNE SANTANA, Agência Estado

30 de outubro de 2010 | 15h06

A senadora revelou que a partir de 1º de janeiro "vai retornar para a sociedade". Marina contou que há algum tempo está fazendo parte de um movimento chamado "Brasil Sustentável" e deverá trabalhar na articulação da revisão programática do Partido Verde e na reestruturação da legenda.

"Eu vou militar no partido e também na sociedade porque movimentamos diferentes setores da sociedade. Jovens, mulheres, empresários de vanguarda, a academia brasileira. Há uma rede enorme de pessoas que querem militar, mas que não são de partidos e é ali que eu vou me dedicar", contou.

A senadora afirmou que também pretende dedicar uma parte de seu tempo para os estudos, à família e a militância na sociedade. "Os brasileiros podem contar com o meu trabalho. Acredito que precisamos trabalhar para fazer aquilo que precisa ser feito e o resto vem como consequência", declarou.

Ao avaliar o atual cenário político, a senadora observou que os eleitores estão cansados da bipolaridade partidária que envolve PT e PSDB. Segundo ela, os eleitores estão buscando um novo caminho, uma nova maneira de caminhar.

A senadora acreana ressaltou que a sociedade está sempre à frente aos seus líderes e quando entra em cena consegue mudar a qualidade política do processo. Marina Silva alertou que o próximo presidente deverá colocar em pauta a questão da sustentabilidade

Fuso horário

Marina também falou sobre sua participação na votação do referendo do fuso horário do Acre. Ela revelou que seu voto deverá ser na opção "77", que representa a retomada do antigo horário do Estado. "O nosso Estado está situado em uma região que de fato o horário é diferente. Não é só uma questão de ajustar o horário, é uma questão de ajustar a realidade", disse a senadora.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010Marina Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.