Marina Silva vai ao Fórum Social e participa da Campus Party

Senadora mantém intensa agenda de candidata; no RS, ela se reúne com associação de empresários

estadao.com.br,

25 de janeiro de 2010 | 16h15

A intensa agenda de campanha da senadora Marina Silva (PV-AC), que levou a pré-candidata a presidência a passar por um check-up de rotina na 2ª semana de janeiro, não dá sinal de que irá diminuir o ritmo. Marina vai passar a maior parte desta semana no Rio Grande do Sul, onde participa do Fórum Social Mundial e se reúne com empresários da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul). Depois, a ex-ministra do Meio Ambiente retorna para São Paulo, onde participa da Campus Party, evento de tecnologia que começou nesta segunda-feira.

 

Marina chega a Porto Alegre na terça-feira, 26, à noite. Na quarta-feira, 27, pela manhã, vai dar entrevistas a rádios e TV locais. À tarde, segue para São Leopoldo, onde participa do seminário "O Papel Público das Políticas na Garantia dos Direitos Sociais", na Unisinos. Às 20 horas, reúne-se com militantes do Partido Verde de Novo Hamburgo. Na quinta-feira, a senadora almoça com membros da Federasul, em Porto Alegre, e depois faz a palestra "Novos Parâmetros para o Desenvolvimento", que integra o Fórum Social Mundial.

 

Ainda não se sabe como será a recepção reservada pelo público do Fórum Social Mundial para a senadora. Na última semana, Marina criticou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo Lula, autorizou seu partido a costurar uma aliança com o PSDB no Rio de Janeiro, em apoio à candidatura do deputado Fernando Gabeira ao governo do Estado, e viu o PSOL, que negociava uma aliança com o PV na corrida presidencial, abandonar o diálogo com seu partido por causa da articulação no Rio.

 

Na sexta-feira, a senadora volta para São Paulo para participar de um curso na oficina "Batismo Digital", na Campus Party. A oficina, de 20 minutos, ensina os primeiros passos da internet para leigos.

 

Com informações de Ana Conceição, da Agência Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.