Marina Silva turbina presença na internet com blog e Twitter

Primeira polêmica abordada pela pré-candidata à Presidência da República foi a descriminalização do aborto

Carolina Freitas, da Agência Estado,

05 Fevereiro 2010 | 15h37

De olho nas eleições de outubro, a pré-candidata do Partido Verde à Presidência, senadora Marina Silva, turbinou nessa semana sua presença no mundo virtual. A senadora estreou na última quarta-feira, 3, o blog Minha Marina (http://www.minhamarina.org.br/), onde promete, já no primeiro post, mostrar passo-a-passo sua rotina de candidata. Ontem (4), voltou a escrever em sua página na rede de microblogs Twitter (www.twitter.com/silva_marina), criada em 22 de janeiro.

 

Marina visitou na semana passada a Campus Party, evento mundial de internet e tecnologia realizado em São Paulo, onde participou de um batismo virtual e avisou: "Vou usar a internet durante a campanha." Antes de Marina, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), foi o primeiro presidenciável a apostar no Twitter, em junho de 2009. Hoje, o tucano conta com 162 mil seguidores. Sem qualquer divulgação, a senadora do PV arregimentou em 14 dias mais de 1,3 mil seguidores.

 

Além das postagens em estilo de diário, o blog "Minha Marina" reúne biografia, artigos e fotos da senadora. A novidade fica por conta de uma aba de "Fatos e Versões", onde ela pretende responder a boatos surgidos durante a campanha eleitoral e esclarecer sua opinião sobre assuntos polêmicos. Espaço semelhante era usado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante sua vitoriosa campanha, em 2008.

 

A primeira polêmica abordada por Marina foi a descriminalização do aborto. A senadora defende um plebiscito para decidir sobre o assunto. "Eu não faria um aborto e não advogo em favor dele", escreveu Marina. "Mas reconheço que existem argumentos relevantes dos dois lados da discussão. Essas situações acontecem em momentos de muito sofrimento e desamparo e não podem ser tratadas de forma simplista e maniqueísta."

 

Microblog

 

No Twitter, Marina, por enquanto, mantém o foco em informações sobre as articulações para sua candidatura, sem contar detalhes de seu dia-a-dia, como fazem outros políticos nesse ambiente. A primeira postagem da senadora deu o tom pretendido para sua campanha: "Espero que esta campanha seja feita com debates e não com embates."

 

Marina já demonstra habilidade em interagir com seus seguidores - requisito fundamental para um perfil bem sucedido em redes sociais. Só nesta sexta-feira, 5, a senadora respondeu a 13 mensagens de leitores, com muitos agradecimentos e "risadas" virtuais.

 

Ela aproveitou ainda para elogiar a atuação da "irmã" Heloísa Helena, presidente do PSOL. "Tenho imensa gratidão pela forma como Heloísa Helena conduziu a negociação de apoio ao PV. Ela é uma irmã e vou fazer tudo para ela se reeleger", disse em referência a possível candidatura ao Senado de Heloísa. Atualmente, a ex-senadora é vereadora em Maceió.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.