Marina Silva suspende viagem à Colômbia por ameaças

O aspirante à presidência do país que ela encontraria, Antanas Mockus, recebeu ameaças de morte

Efe

08 Maio 2010 | 12h01

A pré-candidata à Presidência do Brasil Marina Silva cancelou um encontro com o aspirante à Presidência da Colômbia Antanas Mockus, devido às ameaças de morte que este recebeu, informaram neste sábado, 8, fontes políticas.

 

"Sabemos que a situação na Colômbia é muito tensa", declarou o presidente do Partido Verde brasileiro, Alfredo Sirkis, quem citou a preocupação causada pela criação de um grupo na rede social Facebook denominado "Me comprometo a matar a Antanas Mockus antes de 30 de maio".

 

Filósofo e matemático de origem lituana, Mockus é o favorito nas pesquisas de opinião para as eleições presidenciais que serão realizadas na Colômbia em 30 de maio.

 

O encontro entre Marina Silva e Mockus, candidato do Partido Verde colombiano, seria no dia 20 de maio em Bogotá e teria como objetivo de discutir a articulação de um polo alternativo para a esquerda latino-americana.

 

Ao anunciar a reunião no último dia 5, Sirkis explicou que a ideia era criar uma alternativa de esquerda regional "que possa fazer frente à esquerda autoritária, populista e anacrônica", com a qual identificou aos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e Cuba, Raúl Castro.

Mais conteúdo sobre:
Marina Silva Colômbia ameaças

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.